quinta-feira, outubro 24, 2013

Felipe Foguinho na Nike SB

Reconhecido pelo estilo de skate explosivo, Felipe Caltabiano, o Foguinho, é o mais novo integrante do time da Nike SB. O skatista se junta a Luan Oliveira, Cezar Gordo, Rodrigo Gerdal, Fábio Cristiano e Yuri Facchini, formando uma equipe de skate que representa muito bem o  Brasil.

Com apenas 19 anos e apresentando uma evolução constante, Foguinho se mudou recentemente da sua cidade natal, Guaratinguetá (SP), para morar em Florianópolis (SC). Ele já sente a diferença na passagem de amador para profissional, e se diz muito orgulhoso com a nova fase na carreira. “Estou muito feliz em entrar para o time da Nike SB! Uma marca reconhecida mundialmente e que possui uma das melhores equipes de skate do mundo. Tenho confiança de que vou fazer um bom trabalho e espero abrir as portas para outros skatistas. Tenho viajado bastante, o que não acontecia antes. Essa bagagem está me ajudando a ter mais segurança”.



Luan Oliveira elogiou a entrada de Foguinho na equipe. “Sempre que vejo seus vídeos me surpreendo com o alto nível, sem falar no seu estilo. Todas as manobras saem muito bonitas, principalmente o ‘Frontslide Ollie’”.

Filho de Denise e Geraldo “Fogão”, Felipe herdou o apelido do pai, figura conhecida em Guaratinguetá. Fã de heavy metal e torcedor do Corinthians, o jovem despertou o interesse pelo skate em 2005. Ao voltar para casa depois de surfar em Ubatuba, ele decidiu que seu destino era mesmo andar de skate, e não sossegou até seu pai comprar um para ele. Desde então, descobriu que nunca mais queria descer do carrinho.


Inspiração e manobras

Com leve preferência por ‘Bowls’, Felipe encara ‘Half Pipes’ e Picos de Rua,  e se define como skatista ‘overall’, ou seja, quem anda em todas as modalidades do skate com a mesma atitude e naturalidade. Suas manobras preferidas são o ‘Frontslide Ollie’ e o ‘Grind de Front’.

“Neste momento preciso evoluir no ‘street’, sair pra andar na rua e aprender novas manobras. Tenho certeza que vai ajudar a elevar meu nível”.

Sobre quem o inspirou, Foguinho não tem dúvidas: “O Gui Barbosa, irmão do Leo Kakinho. Devo tudo a ele. O cara é referência e me ensinou absolutamente tudo. Hoje, o Grant Taylor é o skatista que mais me inspira”, concluiu.

Mais informações: http://gonike.me/foguinho

_divulgação Nike SB

quarta-feira, outubro 23, 2013

Mortal (skate) Kombat

Hoje é dia 31 de outubro, data em que se comemora o tal do Halloween (ou dia das bruxas, como queira!). Está certo que isso tem mais a ver com a cultura norte-americana do que com a nossa, no entanto, acho legal postar a mais nova produção do The Berrics.


O pessoal do The Berrics sempre surpreende quando o quesito é vídeos criativos. E para celebrar a data de hoje não foi diferente. Num dia marcado pelo uso de fantasias, foi divulgado um vídeo que é uma adaptação do jogo Mortal Kombat para skate.


Scorpion e Sub-Zero - ou melhor, Ronnie Creager e Kevin Romar - travam uma difícil luta em cima do skate. O game of skate é o mediador dessa disputa acirrada. 

Quem será que levou a melhor? Assista e comprove!

Imagens via The Berrics

Por: Giancarlo Machado

segunda-feira, outubro 21, 2013

Síndrome de skate

Sabe aquele momento em que você está na escola ou no trabalho e a única coisa que passa na sua cabeça é andar de skate? Pois bem, todo skatista que se preze já vivenciou situações parecidas. As horas se passam, ficamos aflitos, e imagens dos rolês cotidianos começam a surgir em nossa mente. Uma verdadeira síndrome de skate!

Pautado numa ideia parecida, Nick Genova em parceria com Paul Liliani e Jeff Comber criaram o vídeo Daydream, que retrata a ansiedade de um jovem trabalhador para sair de sua cansativa rotina e ir andar de skate o quanto antes.


A ideia é bem criativa, e o vídeo foi vencedor da competição Connect the Dots, promovida pela revista King Shit Mag. Vale a pena apreciar!

Imagens via King Shit

Por: Giancarlo Machado

domingo, outubro 20, 2013

Um pouco de Louie Lopez

Apenas mais um garoto com nível técnico de dar inveja. Isso já virou algo de praxe no meio do skate. Resolvi buscar algumas partes de Louie Lopez, aquele cabeludo que se destacou a partir dos vídeos da Flip Skateboards.

Nunca prestei a devida atenção em seu rolê. Resolvi fazer o contrário, e parei para buscar alguns vídeos do garoto. Entre tantas coisas disponíveis no Youtube, achei muito legal a parte de Lopez no vídeo Disorganized Fun.


Em poucos minutos é possível ver todo tipo de manobra em qualquer terreno. Seja gap, escada, corrimão ou transição, Louie Lopez demonstra ser tanto agressivo quanto estiloso, apresentando um skate de alto nível.


Vale a pena conferir o vídeo acima.

Por: Giancarlo Machado

sábado, outubro 19, 2013

Liberdade para os pés

A Freedom Fog, ao lado da Qix Skateboards, dominou grande parte do mercado brasileiro de tênis para skate até meados da década passada. Em épocas onde não era tão fácil encontrar produtos gringos, essas marcas eram muito divulgadas e vendidas em nosso país. 

Hoje em dia elas continuam na ativa, porém, lutando contra a "invasão" de marcas gringas. A Freedom Fog sempre foi respeitada, e muitos de seus produtos também circulam no imaginário dos skatistas.


Entre tantos lançamentos, um deles é o model elect, lançado no começo dos anos 2000. Ao contrário dos atuais modelos, tal tênis apresenta um design típico daquela época, focando sobretudo a resistência. Tive um modelo deste tênis da Freedom Fog, o qual considero marcante em minha vida. E vocês, também já tiveram?

Por: Giancarlo Machado

sexta-feira, outubro 18, 2013

O model do moleque

Os novos grandes talentos do skate estão cada vez mais precoces. Chega a ser inacreditável o nível técnico de certos moleques, verdadeiras crianças, que quando sobem em cima do "carrinho" conseguem deixar consagrados profissionais para trás.


Um bom exemplo é Tom Schaar. Eu nunca tinha ouvido falar nesse garoto, até que ele aparece na mídia sendo exaltado por uma grande proeza: a execução perfeita de um 1080°, manobra inédita no skate. Com isso ele praticamente enterrou os méritos daqueles verticaleiros que se gabavam por fazer um 900º (que atualmente, virou uma manobra "qualquer").


Tom Schaar tem apenas 12 anos de idade, mas já provou que será (ou melhor, já é) um dos grandes nomes do skate. Por conta disso, ele atraiu a atenção de inúmeras marcas, que não querem perder tempo para promovê-lo. A Element Skateboards é o maior exemplo: recentemente a marca lançou o pro-model de Schaar, certamente o primeiro de muitos.

Imagens via Element e Espn

Por: Giancarlo Machado

quinta-feira, outubro 17, 2013

O massacre do bowl

Pedro Barros é um dos meus skatistas prediletos. Diferente de outros verticaleiros, esse garoto não fica preso somente ao half pipe. Pelo contrário, ele se aventura a dominar vários outros tipos de terrenos, desde os picos de rua até a Mega Rampa.


Mas é no bowl e no banks onde ele se sente mais à vontade. Afinal, com uma pista no quintal de casa, isso já era de se esperar. Nas transições Pedro Barros consegue prender o olhar de qualquer um, através de suas linhas fluidas, constantes e estilosas.


Essas qualidades já lhe proporcionou grandes conquistas, como mais uma edição do Vans Bowl-A-Rama, realizado recentemente. Veja o vídeo acima e confira a vitória massacrante de Pedro Barros. Não tem para ninguém!


Por: Giancarlo Machado

terça-feira, outubro 15, 2013

Entre trancos e barrancos

Milton Martinez, aquele argentino insano, novamente é pautado aqui no blog. E desta vez, como de praxe, ele prova que domina não só as transições inclinadas, mas também, aqueles gaps perigosos.


Depois de um b/s ollie numa escada de 22 degraus, fato que deixou muitos de boca aberta tamanha coragem, Martinez nos presenteou com um ollie passando um despenco assustador. Incrível a proeza desse skatista, que está deixando muitos daqueles skatepunks agressivos para trás.

Veja o vídeo abaixo, publicado no site da revista Thrasher Magazine. Haja perna para aguentar o tranco!


Loading the player ...
Imagens via Thrasher Magazine

Por: Giancarlo Machado

Skate no Vietnã

O que você sabe sobre o Vietnã? Que é um país asiático nos limites da China, Tailândia e Camboja? Que o território se envolveu numa guerra há algumas décadas atrás? Ou nada disso? É, o Vietnã pode ser exótico para muitos, mas uma coisa é certa: lá também há "skate".

Tempos atrás estava escrevendo a minha seção "Coruja", para a revista CemporcentoSkate. Durante a pesquisa da pauta, encontrei inúmeros locais onde nunca imaginaria que o skate estivesse presente. E o Vietnã é um deles.


Algo que achei bem interessante foi a matéria feita pela Revista Skateboarder, a qual fez a cobertura de uma tour para aquele distante país. É incrível a quantidade de picos encontrados lá. No Youtube também é possível ver alguns vídeos de skatistas vietnamitas, que apesar de um nível técnico não tão alto, conseguem explorar bem os picos do território.


Vale a pena assistir esse vídeo acima, feita por uma skateshop do Vietnã, e conhecer um pouco mais do skate por lá!


Por: Giancarlo Machado

Entre skate, Guerra Fria e Muro de Berlim

A Guerra Fria foi um período histórico marcado pela disputa política, militar, econômica e ideológica entre duas grandes potências do século passado: os Estados Unidos e a União Soviética. No seio desses conflitos estava o território que conhecemos atualmente como Alemanha, cuja capital - Berlim - na época era divida por um muro, o qual simbolizava a divisão, ou melhor, o alinhamento, aos regimes em voga, seja capitalista ou socialista.


Na época desse importante contexto, em fins da década de 1980, a revista Thrasher Magazine já circulava e se firmava como uma importante publicação do meio do skate. E para chamar atenção para a situação política, ela teve uma grande sacada de colocar na capa o alemão Claus Grabke, famoso por sua participação na histórica equipe da marca Santa Cruz.

Na capa podemos ver Grabke com a imagem divida por referências aos dois regimes que separavam a Alemanha na época. Uma capa histórica e uma ótima sacada da Thrasher Magazine, publicada em janeiro de 1986.

Por: Giancarlo Machado

segunda-feira, outubro 14, 2013

Costa Rica em skate

Costa Rica... Sim, lá existe skate! Uma costa rica em skate. É isso que pode ser comprovado por meio da tour feita pela marca LRG, batizada de Gallo Pinto Tour. Embora o tal país não tenha fama no mundo do skate, aos poucos o mesmo começa a conquistar não só skatistas, como consolidar toda uma cena local com muitas pistas e picos.


A tour da LRG contou com pesos pesados, como Chico Brenes, Tom Asta, Billy Marks, Rob Gonzales, Tommy Sandoval, além do brasileiro Carlos Ribeiro, rider da Converse Skateboard. E lá foram eles para a América Central, demonstrar o que o skate tem de melhor.


Pelas imagens abaixo dá para sentir um pouco da efervescência das demos, que deixaram os skatistas de Costa Rica alucinados. Vale lembrar que eles também deram uma passada pela Nicarágua, outro país exótico no mundo do skate.


Acho bem interessante essas viagens para locais pouco conhecidos, pois isso demonstra que o skate está em praticamente todas as partes do mundo. Em vez de viajar para os tradicionais locais já famosos, porque não enfrentar aventuras como essa da LRG? Curta o vídeo acima!

Imagens via OfficialLRG.

Por: Giancarlo Machado

sexta-feira, outubro 11, 2013

Vídeo histórico do mundial de Munster (1989)

Em cada década é possível elencar algumas competições que foram de suma importância para o cenário do skate brasileiro. Com relação a década de 1980, o evento mais marcante foi, certamente, o Mundial de Munster.

Realizado em 1989 na Alemanha, o Mundial de Munster ficou guardado na memória por apresentar ao mundo alguns dos nossos talentos locais, com destaque para o então jovem Lincoln Ueda, que conseguiu a façanha de ser o quarto colocado na competição profissional de vert.


Vale lembrar que naquela época o Brasil não era bem visto no cenário mundial, em virtude de várias questões, sobretudo aquelas ligadas ao mercado (leia-se pirataria de produtos gringos). Mas mesmo diante tal situação, inúmeros skatistas brasileiros foram para o velho mundo e não decepcionaram.

No Youtube é possível ver um histórico vídeo dessa viagem, onde aparecem diversos desses skatistas. Vale a pena ver o vídeo inteiro!

Imagens via SuperOldscool.

Por: Giancarlo Machado

quarta-feira, outubro 09, 2013

Novos rumos do skate

A Thrasher Magazine é, de fato, a melhor revista de skate de todos os tempos. Isso se comprova não só pela sua história, mas também por tantas outras coisas que causam impacto nesse universo.

Um bom exemplo é a capa da mais nova edição. Marc Johson utilizando sua base de freestyle num pico nada convencional. É, as categorias do skate estão cada vez mais entrelaçadas. São os novos rumos do skate!


O que será que Rodney Mullen achou desta capa?

Imagem via Thrasher Magazine

Por: Giancarlo Machado

segunda-feira, outubro 07, 2013

A imprevisibilidade das ruas

A vida de um streeteiro é repleta de surpresas. Ao sair pelas ruas da cidade ele pode encontrar inúmeras coisas e vivenciar diversas situações que não podem ser previstas. A prática do street skate se torna atrativa por conta dessa imprevisibilidade, que torna cada sessão completamente diferente uma das outras.


Um bom exemplo dessas experiências vividas nas ruas aconteceu em uma sessão com skatistas como Glauber Marques, Marcelo Formiguinha, Anderson Finger, dentre outros. Enquanto eles filmavam suas manobras para o CesarProd., eles se deparam com um pedido de um morador de rua para emprestar algum skate para ele.


Para surpresa de todos os presentes, aquele morador de rua pegou o skate e pulou um gap de b/s ollie. Alegria total! E como prêmio, ele ganhou várias roupas dos skatistas. Situações como esta, que você pode ver no vídeo, é que tornam o mundo do skate tão interessante. Uma verdadeira experiência citadina!

Imagens via CesarProd

Por: Giancarlo Machado

domingo, outubro 06, 2013

Nilton Urina + Og de Souza

Ao reler algumas revistas antigas que a CemporcentoSKATE disponibilizou em seu profile no Issuu (clique aqui), encontrei várias propagandas que marcaram determinadas épocas. Sempre posto algumas aqui no blog e hoje não será diferente.

A escolhida de hoje é da marca Drop Dead, a qual considero especial por se tratar de um double entre dois mitos do skate nacional: Nilton Neves Urina e Og de Souza. A propaganda, publicada em 2002, remete a um bom tempo em que a Drop Dead tinha, certamente, uma das melhores equipes de skatistas do país.


Outro ponto memorável é a foto marcante, feita por Flavio Samelo, durante uma tour da marca pelo sul do país. Você se lembra desta propaganda?

Imagem: Divulgação Drop Dead

Por: Giancarlo Machado

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails